Turbocompressor - Diagnóstico e Montagem


Há sintomas podem induzir o técnico que faz o diagnóstico em erro, pois o mau funcionamento de um turbocompressor está muitas vezes associado a problemas nos sistemas envolventes. Em baixo, estão de forma resumida as causas que podem levar a alguns dos sintomas mais comuns que aparecem muitas vezes associados ao turbocompressor.

Falta de potência

  • Verificar filtros da viatura;
  • Verificar estado de mangueiras e tubagem;
  • Garantir correcto funcionamento de sistema de injeção;
  • Garantir que o sistema de escape não está obstruído

Funcionamento ruidoso

  • Verificar conexões e pontos de apoio ou fixação – Corrigir folgas ou componentes aperto insuficiente;
  • Procurar por fugas no intercooler.

Consumo de óleo excessivo ou emissão de fumo pelo escape

  • Verificar filtro de ar;
  • Garantir que o óleo utilizado cumpre todas as normas indicadas pelo fabricante;
  • Verificar canais de óleo e garantir que não há pontos de obstrução;
  • Verificar excesso de pressão no cárter e correcto funcionamento do respiro do motor;
  • Verificar estado de mangueiras e pontos de ligação;
  • Procurar por problemas de lubrificação no bloco;
  • Verificar se existe óleo ou acumulação de carvão na turbina.

Montagem de turbocompressor – Novo, reconstruído ou reparado


Após avaria, na montagem de um componente novo ou intervencionado, são necessários alguns cuidados e verificações a fim conseguir concluir uma reparação com sucesso.

Devem ser realizadas as seguintes verificações:

  • Garantir que a lubrificação chega ao turbocompressor em perfeitas condições, considerando caudal e pressão;
  • Substituir filtro de ar e se aplicável substituir o filtro de respiro;
  • Verificar tubagem de pressão, vácuo e lubrificação – Procurar por canais obstruídos ou com fugas;
  • Substituir juntas das várias ligações existentes, ou se recomendado utilizar massa de escape. Verificar existência de fugas após montagem.
  • Introduzir óleo no turbocompressor, pela entrada de lubrificação, a fim de lubrificar todos os componentes internos antes do componente entrar em funcionamento;
  • Substituir óleo, filtro de óleo de motor e verificar se existe algum tipo de contaminação;
  • Após colocar a viatura em funcionamento, deixe o motor funcionar ao ralenti durante 3 a 4 minutos sem acelerar.
  • Verificar o nível de óleo do motor.

 

A maioria dos problemas associados com o turbocompressor são resultado de problemas externos ao componente. Saber reconhecer os sintomas e as suas causas atempadamente pode prevenir reparações mais dispendiosas e diminuir o tempo de imobilização da viatura.


© 2019 LD AUTO - LEIRIDIESEL GROUP - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS